Notícias

Acompanhe as notícias recentes do ramo.

Como será a retomada das atividades das montadoras no Brasil e quais as tendências para esse negócio?

Passados alguns meses do início da pandemia do novo coronavírus, as montadoras brasileiras começam lentamente um processo de retomada das atividades. Para que isso seja possível, há necessidade de adotar todas as medidas de prevenção necessárias para preservar a saúde dos seus empregados.

Mesmo assim, o ritmo de trabalho deve se manter bem menor que anteriormente. Há estoque suficiente para suprir quatro meses de comercialização no ritmo atual do varejo. Nas revendas a situação não é diferente, já que as vendas despencaram depois que as medidas de isolamento social foram tomadas.

Especialistas afirmam que que as concessionárias tradicionais não deixarão de existir, porém algumas mudanças que estavam em curso, sejam temporárias ou definitivas, foram aceleradas depois da crise. 

Mudanças que vieram para ficar

Algumas alterações no modelo tradicional de vendas foram realizadas rapidamente por conta do Covid-19, quais sejam:

  • Muitas lojas que precisaram permanecer fechadas por conta do isolamento adotaram atendimento pela internet ou por WhatsApp. Se antes da pandemia, as vendas online já eram uma tendência, nesse momento, passaram a ser uma obrigação para sobreviver.
  • O test-drive também mudou. Praticamente todas as marcas criaram mecanismos para levar o carro até o cliente para que não precise ir até a loja. Várias marcas também abriram a possibilidade de entregar o veículo na casa de quem comprou.
  • Aos poucos, as concessionárias estão alterando a forma de compensação de seus vendedores. Em vez de serem pagos por unidade vendida, eles passariam a ganhar de acordo com o número de carros comercializados. Isso deve acontecer para que os vendedores não tenham de empurrar serviços e acessórios e nem fazer com que o cliente permaneça muito tempo na loja.
  • Fábricas e concessionárias estão criando suas cartilhas com recomendações para atendimento presencial, incluindo a proibição do tradicional aperto de mãos, distanciamento mínimo entre mesas, número limite de carros no showroom e o uso obrigatório de máscaras.
  • Medidas de higiene e desinfecção de ambientes também estão sendo adotadas. Os carros expostos trazem frascos de álcool gel em seu interior para os clientes que queiram conhecer os veículos não corram risco de contaminação.

Você percebeu mais alguma mudança que aconteceu ou pode acontecer no setor automotivo? Conte para a gente!

Nós, do escritório Rocha Advogados Associados, seguiremos compartilhando informações importantes para entendermos o que ocorre na nossa sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *